Compreender sobre a higiene ocupacional é um ponto bastante importante para os empresários e seus colaboradores. Isso porque estamos nos referindo a um tema que é um tanto quanto delicado e tem relação com a boa saúde, qualidade de vida e bem-estar de todos que estão envolvidos no processo de trabalho.

Há um engano grande ao falar de higiene ocupacional, com muitas pessoas pensando que se trata apenas da limpeza do ambiente. Isso também faz parte do processo, mas ele não é limitado a deixar o local de trabalho sempre limpo, mas sim à promoção da saúde como um todo.

Na sequência, explicaremos o que é a higiene ocupacional, para que ela serve e quais são as suas etapas. Fique conosco e confira!

O que é a higiene ocupacional e para que ela serve?

A higiene ocupacional é uma ramificação das atividades de medicina e segurança do trabalho. Trata-se de um conjunto de regras e medidas, que têm como objetivo antecipar, reconhecer, avaliar e controlar riscos nos ambientes corporativos.

Essas normas servem para que todos tenham uma boa qualidade de vida no trabalho, evitando, por exemplo, o surgimento de doenças ocupacionais e diminuindo os afastamentos e faltas dos trabalhadores.

Por que a higiene ocupacional é importante nas empresas?

A higiene ocupacional tem relevância porque ela proporciona uma série de benefícios para as organizações. As principais delas são as listadas a seguir. Veja!

Reduz custos

O afastamento de funcionários por conta de doenças de trabalho gera prejuízo para as empresas. Isso porque, é preciso pagar um substituto, além de ter seus processos produtivos atrasados. Logo, ao investir em higiene ocupacional, há uma redução de custos considerável.

Possibilita o aumento da produtividade

Se o local de trabalho for sempre limpo e organizado, bem como, todos os cuidados em relação à medicina e segurança do trabalho forem tomados, os colaboradores se sentirão melhor para executar as suas atividades. Isso resulta em um considerável aumento da produtividade.

Diminui o número de acidentes de trabalho

Os acidentes de trabalho são responsáveis por afastamentos de colaboradores e, ainda, por problemas de reputação para a imagem da empresa. Eles também diminuem quando a higiene ocupacional é bem trabalhada.

Quais são as etapas desse processo?

O processo de higiene ocupacional é dividido em três etapas. Na sequência, explicaremos cada um deles. Acompanhe!

Reconhecimento

A primeira etapa do processo está no reconhecimento dos riscos. É preciso fazer um estudo sobre insumos, esquemas de trabalho, infraestrutura, entre outros fatores que afetem na saúde do colaborador.

Avaliação

A avaliação, por sua vez, é a fase em que é necessário avaliar quantitativamente os riscos, considerando parâmetros, como os limites de tolerância para a exposição de agentes, por exemplo.

Controle

Finalmente, a fase do controle acontece quando são tomadas medidas para amenizar os riscos e tornar o ambiente de trabalho mais saudável para todos.

Agora você já sabe o que é a higiene ocupacional e qual é a importância desse programa para as empresas. Por isso, não deixe de colocá-lo em prática na sua companhia.

 

Open chat
Olá! Como podemos lhe ajudar?