Segundo o art. 19 da Lei 8.213/91, acidente de trabalho é aquele em que o funcionário sofre alguma forma de lesão, permanente ou temporária, durante a jornada de trabalho.

Essas ocorrências podem levar à incapacitação ou óbito do profissional, além de diminuir a produtividade da empresa e gerar gastos com indenizações. Com tamanho prejuízo, tanto para o negócio quanto para o trabalhador, torna-se necessário buscar medidas para melhorar a segurança organizacional e evitar que acidentes ocorram.

Quer descobrir quais providências devem ser tomadas para garantir o resguardo de seus funcionários? Então, continue lendo este conteúdo!

Ofereça EPIs adequados para evitar acidentes

Um acidente de trabalho não acontece por obra do acaso, logo, o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) é essencial para resguardar o trabalhador, protegendo-o de riscos inerentes a determinados procedimentos laborais que não podem ser eliminados totalmente.

Dessa forma, em um local de trabalho que emite ruído frequente e intenso, o funcionário deve usar protetores auriculares, e em um canteiro de obras — em que há risco de queda de objetos —, é necessário utilizar capacetes. Afinal, o uso do EPI é obrigatório, e isso precisa ser reforçado pelo empregador, que também deve fornecer todos os itens necessários e substituí-los em caso de desgastes ou perdas.

Acompanhe as normas regulamentadoras (NR’s)

As NR’s prescrevem todas as orientações a serem seguidas para preservar a segurança e saúde do empregado, sendo obrigatórias para todas as companhias que contratam profissionais por meio do regime de Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

As normas regulamentadoras abordam diversos critérios, como regras de EPI, ergonomia, tarefas em situações de risco elevado, até a criação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. Para ficar sempre bem informado e não deixar escapar nenhum detalhe das NR’s, baixe o PDF das normas ou utilize aplicativos específicos.

Invista em treinamentos

Ao investir em treinamentos periódicos, os funcionários saberão o que deve ser feito para executar suas atividades corretamente. Com isso, eles terão conhecimento sobre assuntos ergonômicos — como o posicionamento da cadeira e o transporte de materiais pesados —, e segurança — como ações de primeiros socorros e uso de EPI.

Além disso, é preciso divulgar os riscos para toda a equipe de trabalhadores, colocando o mapa de riscos nos quadros de produção, a fim de divulgar informações e sinalizar medidas de segurança.

Estimule discussões sobre segurança no trabalho

A segurança do trabalho é uma área que sofre mudanças constantes, devido às necessidades que surgem ao longo do tempo. Para garantir que novas demandas sejam detectadas e atendidas, a equipe de segurança do trabalho (engenheiro e técnicos) e a CIPA devem se reunir, bem como identificar e discutir os riscos do local de trabalho, a fim de definir ações específicas e evitar acidentes.

Sinalize o ambiente laboral e dar instruções claras

Os equipamentos e máquinas precisam conter instruções de uso claras e detalhadas, como o manual de Procedimento Operacional Padrão (POP). Riscos, como choques, explosões, incêndios, piso molhado e queda de materiais, devem ser sinalizados mediante placas. Já Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC’s) — extintores, escadas, exaustores etc. — devem ser instalados em áreas de fácil acesso. Além disso, o ambiente laboral precisa estar sempre higienizado, iluminado, organizado e com a pintura de faixas delimitadoras em dia.

E então, compreendeu o que precisa ser feito para evitar acidente de trabalho na sua empresa? Para isso, basta colocar essas recomendações em prática. Assim, você garante a segurança e o bem-estar de toda a sua equipe de funcionários.

Gostou do conteúdo? Aproveite o gancho desta leitura para aprimorar seus conhecimentos. Entenda por que o Mapa de Risco é tão importante para as empresas!

Open chat
Olá! Como podemos lhe ajudar?
Powered by