Entenda quais os impactos da depressão no trabalho, na vida das pessoas e veja o que fazer para combater essa doença.

 

A depressão é uma das doenças mais comuns no mundo todo, apresentando uma frequência assustadora.

Só no Brasil, entre 2005 e 2015, tivemos um aumento de 18% no número de novos casos.

Segundo a OMS, já são mais de 322 milhões de pessoas com depressão em todo o mundo, entre todas as idades e classes sociais.

A depressão é uma doença que pode levar ao suicídio se não for tratada e acompanhada de perto por outras pessoas.

No mês de Setembro, celebra-se o mês de combate à depressão e ao suicídio (Setembro Amarelo). Por isso, vamos falar sobre o tema no post de hoje para que você entenda como pode ajudar e ser ajudado.

 

O que é a depressão?

A depressão é uma doença psicológica que altera o comportamento e o humor dos pacientes.

Percebe-se uma falta de ânimo para fazer quaisquer atividades do dia a dia, uma tristeza profunda que pode aparecer a qualquer momento sem motivo aparente e até alguns sintomas físicos, como cansaço, sono excessivo e falta de apetite.

A pessoa que tem depressão se sente deslocada do mundo e se culpa por isso.

Essa condição impede que a vida seja levada da forma natural, muitas vezes causando a perda da vontade de viver.

Isso pode acabar levando ao desejo de suicídio, o que é uma medida extrema na tentativa de acabar com o sofrimento psicológico.

Felizmente, com apoio e suporte de outras pessoas, como amigos, família e colegas de trabalho, é possível prevenir o suicídio e ajudar a pessoa a se livrar da depressão.

 

O efeito da pandemia nos casos de depressão

Com o isolamento social imposto pela pandemia de 2020, os casos de depressão aumentaram ainda mais.

Isso se deve ao fato de que muitas pessoas passaram a ficar longos períodos sozinhas em casa, sem interação social.

O distanciamento vai contra uma das formas de combate à depressão, que é justamente a companhia de familiares e amigos.

Além disso, o medo de contrair o vírus, a incerteza de manter o emprego, o medo de passar dificuldades financeiras e as alterações que configuram o “novo normal” também são fatores que aumentam a incidência da depressão.

 

O Brasil é o país com o maior número de casos na América Latina

Dados da OMS mostram que a depressão afeta mais de 11,5 milhões de pessoas no Brasil, representando 5,8% da população total.

O país fica em primeiro lugar na América Latina, e atrás somente dos Estados Unidos em todas as Américas.

Entre os fatores de risco apontados, a residência em área urbana é um dos mais relevantes.

Além disso, a escolaridade também afeta a incidência da depressão. Quanto mais anos de estudo, maior a probabilidade de desenvolver a doença.

 

Quais são os sintomas e causas da depressão?

Os sintomas da depressão são um sentimento de tristeza intenso, a perda de interesse em todas as atividades, o sentimento constante de culpa, distúrbios do sono e falta de apetite.

Entre as causas relacionadas com o desenvolvimento da depressão, estão:

  • Acontecimentos estressantes;
  • Doenças graves e/ou debilitantes;
  • Alterações hormonais;
  • Uso de medicamentos;
  • Fatores biológicos;
  • Questões relacionadas ao trabalho.

 

A depressão no trabalho pode ocorrer devido ao intenso ritmo de trabalho observado todos os dias em todas as empresas.

Pressão, cobrança por resultados e insatisfação com salário, benefícios e condições de trabalho figuram entre os fatores mais relatados.

 

Quais são os impactos da depressão no trabalho?

Como a maioria das pessoas que têm a doença estão insatisfeitas com suas funções, entre os impactos da depressão no trabalho encontramos:

  • Baixo rendimento;
  • Faltas, atrasos e desistências durante o expediente;
  • Afastamento devido a complicações e sintomas severos;
  • Relacionamento conturbado entre colegas de trabalho;
  • Conduta prejudicial, tanto para o próprio trabalhador quanto para a empresa.

O funcionário que tem depressão não se sente mais parte da equipe. Ele não vê motivos para continuar se esforçando, já que não tem vontade de realizar qualquer tipo de atividade.

Normalmente, quem tem depressão sente vontade de abandonar o emprego, ficar em casa (muitas vezes na cama ou no quarto) e deixar o tempo passar sem fazer absolutamente nada.

 

Como combater a depressão no trabalho?

As empresas podem tomar algumas atitudes para combater e prevenir a depressão no trabalho, como:

  • Promover a saúde e o bem-estar;
  • Criar um programa de qualidade de vida;
  • Realizar atividades dinâmicas e diferenciadas frequentemente;
  • Investir em práticas de equilíbrio para a mente e o corpo;
  • Fazer palestras educativas de conscientização;
  • Incentivar a busca por ajuda caso haja suspeita de depressão;
  • Simplesmente conversar com o colaborador, perguntar como ele está e oferecer apoio emocional.

O tema é amplamente debatido no mundo corporativo. Toda empresa encontra diversos meios para diminuir e combater a depressão, seja na internet, com especialistas da saúde mental ou até mesmo ideias entre os próprios colaboradores.

Uma das melhores formas de estar sempre preparado para lidar com esse e outros temas é com uma boa gestão da saúde ocupacional.

Conheça mais sobre o tema no link acima. Se este texto foi útil para você, compartilhe. Ajude mais pessoas a se prevenir contra a depressão e o suicídio.

Open chat
Olá! Como podemos lhe ajudar?