Entenda o que é higiene ocupacional, qual a sua importância dentro da empresa e para que ela é utilizada.

 

Segurança e saúde é um tema recorrente dentro do âmbito corporativo, tanto entre colaboradores quanto entre gestores.

Afinal, para que a operação da empresa se mantenha em movimento, é necessário que os trabalhadores estejam saudáveis e seguros.

O primeiro passo para isso é identificar quais são os riscos aos quais os colaboradores estão expostos.

A higiene ocupacional tem como objetivo essa identificação, além de controlar esses riscos.

 

O que é higiene ocupacional?

Higiene ocupacional é uma ciência que tem como objetivo reconhecer, avaliar e controlar riscos ocupacionais no ambiente de trabalho.

Estes riscos ocupacionais são agentes ambientais que podem causar doenças ou danos à saúde ou integridade física dos trabalhadores.

Eles incluem:

  • Riscos físicos, relacionados a quedas, lesões corporais, ruído, choques, queimaduras, entre outros;
  • Riscos químicos, relacionados a agentes e substâncias que possam ser nocivas ou perigosas;
  • Riscos biológicos, relacionados a vírus, bactérias, fungos ou outros agentes biológicos que podem contaminar ou infectar o trabalhador
  • Riscos ergonômicos, que podem causar perturbações físicas ou psicológicas;
  • Riscos mecânicos, relacionados a equipamentos ou máquinas que podem causar lesões.

 

O que é higiene ocupacional e qual a diferença para a segurança do trabalho?

Muitos gestores e colaboradores acabam confundindo higiene ocupacional com segurança do trabalho.

Para desmistificar, podemos dizer que a higiene ocupacional é uma parte da segurança do trabalho.

Segurança do trabalho é uma área competente que visa identificar, prever e minimizar riscos dentro das empresas.

A higiene ocupacional é a parte do processo que tem como objetivo reconhecer, identificar e avaliar esses riscos, levantando informações para que as outras etapas possam se seguir.

 

Quais são as fases da higiene ocupacional

Agora que você entendeu o que é higiene ocupacional, vamos entender quais são as suas fases.

 

Antecipação aos riscos

Antes da implementação ou modificação de qualquer processo dentro da empresa, a antecipação aos riscos visa prever quais serão os perigos oferecidos por cada área, equipamento, processo ou agente.

 

Reconhecimento dos riscos

Nesta etapa, o estudo realiza um reconhecimento completo para identificar quais são os riscos oferecidos por tudo o que já existe dentro da empresa.

O estudo engloba todos os agentes físicos, químicos e biológicos que podem expor o trabalhador a qualquer tipo de risco.

 

Avaliação dos riscos

A avaliação dos riscos tem como objetivo entender e classificar cada risco dentro de uma escala.

São utilizados parâmetros estabelecidos na NR 15, que traz limites de tolerância para cada tipo de risco.

Entende-se por limite de tolerância a concentração máxima ou mínima que não causará danos à saúde do trabalhador.

 

Controle dos riscos

O controle dos riscos é a última fase da higiene ocupacional, que tem como objetivo controlar, minimizar e mitigar os riscos envolvidos.

Na realidade, esta fase da higiene ocupacional é uma preparação para que a segurança do trabalho possa continuar agindo em seguida.

 

Os agentes de riscos ocupacionais/ambientais em mais detalhes

É importante entender totalmente o que é higiene ocupacional antes de implementá-la em sua empresa. 

Para isso, você precisa garantir que vai entender exatamente o que é cada tipo de risco ocupacional.

 

Agentes físicos

Como dito anteriormente, são os riscos provocados por tudo o que é físico, ou seja:

  • Ruídos
  • Vibrações
  • Radiações
  • Frio
  • Calor
  • Pressão
  • Umidade

 

Agentes químicos

Toda e qualquer substância química que for considerada perigosa ou nociva. Se a substância é capaz de causar degradação no organismo humano, ela deve ser estudada pela higiene ocupacional:

  • Poeira
  • Gases
  • Neblina
  • Líquidos
  • Vapores
  • Sólidos

 

Agentes biológicos

Tudo o que envolve microrganismos causadores de doenças, infecções ou contaminações:

  • Vírus
  • Bactérias
  • Protozoários
  • Parasitas
  • Fungos
  • Bacilos

 

Agentes ergonômicos

Situações e atividades que podem provocar lesões, alterações e distúrbios no organismo:

  • Levantamento de peso
  • Postura inadequada
  • Esforço físico
  • Jornada noturna
  • Repetitividade
  • Monotonia
  • Estresse

 

Agentes mecânicos

Máquinas e equipamentos que podem causar lesões, comprometer a saúde ou a integridade física:

  • Máquinas e equipamentos defeituosos
  • Máquinas e equipamentos sem proteção
  • Ferramentas inadequadas ou defeituosas
  • Má iluminação
  • Problemas elétricos
  • Trabalho em alturas

Não basta entender o que é higiene ocupacional. Você precisa garantir que todas estas ações entrem em vigor.

Para isso, você conta com a Clinimed Joinville. Clique aqui e saiba o que fazer!

Open chat
Olá! Como podemos lhe ajudar?