Entender o que é EPI e qual sua importância é vital para manter a saúde e segurança do trabalho na empresa.

 

Diariamente, inúmeros trabalhadores estão expostos a situações de risco, seja ele mínimo, moderado ou alto.

Uma das principais formas de mitigar esses riscos e contribuir com a segurança em ambiente de trabalho é a utilização de EPIs.

No post de hoje, você verá o que são EPIs, qual sua importância e por que devem ser utilizados.

 

O que é EPI?

EPI significa Equipamento de Proteção Individual. São equipamentos e acessórios desenvolvidos para proteger uma parte do corpo ou o indivíduo todo contra riscos específicos.

De acordo com a NR 6, a definição de EPI seria: “todo dispositivo ou produto de uso individual utilizado pelo trabalhador que tem como finalidade protegê-lo de riscos ou ameaças à segurança e à saúde”.

Dessa forma, entram na lista dos EPIs itens como:

  • Óculos de proteção;
  • Luvas;
  • Capacetes;
  • Protetores auriculares;
  • Máscaras;
  • Abafadores de som;
  • Cintos de segurança;
  • Equipamentos de segurança para alturas.

Há ainda outros EPIs, sendo que cada função ou cada tipo de risco necessita de equipamentos próprios.

 

Qual a importância dos EPIs?

Depois de entender o que é EPI, também é preciso entender sua importância. Os Equipamentos de Proteção Individual são capazes de prevenir grande parte dos acidentes de trabalho e doenças ocupacionais.

Eles tornam a empresa mais segura tanto para empregados quanto para empregadores, já que, dentro do local de trabalho, acidentes podem acontecer com qualquer pessoa.

Além disso, a empresa que não fornece e não fiscaliza a utilização de EPIs, está descumprindo os termos da NR 6, ficando sujeita a multas e processos judiciais.

Preocupar-se com a saúde e segurança das pessoas é a melhor forma de garantir que o trabalho continuará acontecendo com o mínimo possível de imprevistos.

 

O que é EPI: principais tipos

Entre os principais tipos de EPIs, temos:

 

Proteção auditiva

Utilizado por trabalhadores que estão expostos a ruídos altos ou constantes.

 

Proteção respiratória

Para quem trabalha com agentes químicos ou orgânicos que sejam prejudiciais à saúde se inalados.

 

Proteção visual

Para evitar que qualquer partícula machuque os olhos ou cause cegueira.

 

Proteção facial

Para proteger a face como um todo, em situações onde há risco generalizado em direção à face.

 

Proteção da cabeça

Para proteger contra contusões, traumas e pancadas na cabeça.

 

Proteção antiqueda

Para evitar a queda de trabalhadores de locais altos ou instáveis.

 

Quem deve arcar com o fornecimento de EPIs?

É a própria empresa que deve arcar com o fornecimento dos EPIs aos trabalhadores.

É dever da empresa garantir que todos os equipamentos estejam em boas condições de uso e que desempenhem sua função corretamente.

Também é um papel da empresa fiscalizar o uso dos EPIs por parte dos colaboradores, garantindo que todos estejam devidamente protegidos.

O fornecimento é obrigatório sempre que as medidas de ordem geral e a implementação de EPCs (Equipamentos de Proteção Coletiva) não forem suficientes para a proteção contra riscos e acidentes, ou para situações de emergência.

 

Quais os riscos de não utilizar EPIs?

Em primeiro lugar, o principal risco da não utilização de EPIs é a abertura que se dá aos acidentes de trabalho.

Acidentes de trabalho podem incapacitar o colaborador temporária ou permanentemente, gerando afastamento ou, nos casos mais graves, aposentadoria por invalidez.

Além disso, diversas empresas possuem riscos que agravam a saúde dos colaboradores gradativamente.

É o caso de empresas onde há muito ruído (que pode levar à surdez) ou agentes químicos (que podem causar problemas respiratórios e várias outras doenças).

Somente a utilização de EPIs pode minimizar o risco de o colaborador desenvolver uma doença em decorrência do trabalho.

Por isso, entender o que é EPI e quais os riscos de não utilizá-los é primordial para todo gestor.

 

Então, quais as vantagens de utilizar EPIs?

Além da empresa se tornar mais segura com a utilização de EPIs, ela também está cumprindo a NR 6, ficando nos conformes da legislação.

O ambiente de trabalho se torna mais saudável para todos os envolvidos, e o número de acidentes diminui drasticamente.

Além disso, também aumenta a satisfação dos colaboradores, que se sentem mais aptos e têm menos reclamações.

Por fim, a qualidade de vida melhora de forma geral, trazendo bem-estar, saúde e segurança a todos os setores da empresa.